Notícias

Ecologia a seus pés

Saturday, December 27, 2008
Ecologia a seus pés

Lançado pelo CTCP o rótulo Biocalce, que certifica componentes e sapatos isentos de materiais nocivos para os utilizadores e para o ambiente já certificou produtos para mais de 20 empresas.

Antes de receberem o Rótulo verde do Biocalce, os sapatos são sujeitos a dezenas de ensaios químicos e físicos. Nos laboratórios do CTCP são medidos os materiais utilizados - metais pesados, corantes, compósitos orgânicos voláteis -  nocivos para utilizadores e para o ambiente. Seguem-se testes à resistência ao rasgamento, adesão ao solo, resistência das costuras, permeabilidade da água, entre outros. Enquanto promove produtos ecológicos o Biocalce é uma garantia de durabilidade e conforto.

Este sistema de certificação começou a ser equacionado em 2002, como resposta às crescentes preocupações ambientais da sociedade em geral. “ existe uma forte apetência por produtos ecológicos, as pessoas estão dispostas a pagar um pouco mais por um produto amigo do ambiente”, explica ao SOL a directora de Novos Materiais do CTCP, Maria José Ferreira.

O Biocalce impôs-se como uma estratégia de diferenciação face à concorrência e uma forma de reforçar a produção em segmentos de maior valor acrescentado para, desta forma, tornar o calçado Português mais competitivo.

A Ropar uma empresa de calçado conforto com a marca Arcopédico, foi a primeira a avançar para a certificação e, desde então, mais de 20 empresas seguiram-lhe as pisadas.

São cada vez mais as empresas que contactam o CTCP para certificar os seus produtos. Maria José Ferreira está convicta de que a procura vai aumentar quando o rótulo for reconhecido como símbolo de prestígio.

Com sete modelos de calçado certificados o administrador da Ropar, Enrico Parodi, afirma que o processo de certificação decorreu de forma natural, sem exigir mudanças radicais nem investimentos particulares.
Já para António Abreu da Abreu & Abreu, que conta já com 35 modelos certificados o processo foi mais difícil, uma vez que segundo ele “os parâmetros são muito apertados, o que obrigou a um trabalho exaustivo com os fornecedores de matérias-primas.

Grande parte das empresas certificadas com o rótulo Biocalce, são empresas de componentes para calçado, como solas e o curtumes. Empresas que foram em parte levadas para a certificação pelos seus clientes. Para uma marca de sapatos obter o rótulo, as solas e as peles têm que também cumprir os requisitos estabelecidos.
 
Para José Pinto da Procalçado, a produção de solas mais amigas do ambiente têm sido um desafio nos últimos anos. Este dirigente diz ao Jornal  SOL que  “ é uma oportunidade de trabalhar com marcas de calçado conceituadas”. De maneira que, esta certificação é vista como mais uma oportunidade de valorização do produto e de expansão a nível internacional.

Os primeiros sapatos com o rótulo Biocalce foram postos à venda nas mais de 90 lojas da Modalfa e Zippy Kidstore da Sonae Distribuição, que se associou à iniciativa do CTCP. No entanto as expectativas estão viradas para os mercados internacionais, como o Norte da Europa, mais sensíveis a questões ambientais e com maior poder de compra.

2452
Fonte: SOL,27.Dez.08

Voltar

Relacionado