Notícias

Compromisso Verde

cluster do calçado

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2023
Mobilizar o tecido empresarial do setor do calçado para a tomada de ações concretas, no sentido de contribuir para o alcance das metas de sustentabilidade.
Compromisso Verde

Desde a Revolução Industrial que o crescimento económico mundial e o desenvolvimento da sociedade têm vindo a ser sustentados pela queima acentuada de combustíveis fósseis. No entanto, estes têm contribuído para um aumento da concentração dos gases de efeito de estufa na atmosfera, originando o aquecimento do planeta e causando as alterações climáticas.

Desde 1880 que a concentração de gases de efeito de estufa levou a um aumento da temperatura global de 1ºC e, se continuar ao ritmo atual, o planeta atingirá um aumento superior a 3ºC no final do século, conduzindo-nos a resultados extremamente catastróficos e avassaladores. Como tal, têm vindo a ser feitos esforços no sentido de limitar o aumento médio da temperatura da Terra a 2ºC e, se possível, a 1,5ºC em relação aos níveis pré-industriais. Nesse sentido, é fundamental uma redução drástica das emissões de gases de efeito de estufa sustentado no objetivo da neutralidade carbónica por volta da metade do século.

Em 2016, na 22ª Conferência das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas, o Estado português assumiu o objetivo de atingir a Neutralidade Carbónica até 2050, contribuindo assim para os objetivos mais ambiciosos no quadro do Acordo de Paris. 

O Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050 (RNC2050) afirma que a neutralidade carbónica até 2050 é tecnológica e economicamente viável, assentando numa redução de emissões entre 45% a 55% até 2030, 65% a 75% até 2040 e, por fim, de cerca de 90% até 2050, face a 2005, e numa compensação das restantes emissões através do sumidouro proporcionado por usos do solo e pelas florestas. Assim, este roteiro estabelece que setores como a agricultura, a indústria e a gestão de resíduos irão contribuir para a redução de emissões, aumentando a eficiência e a inovação. Contudo, o maior contributo pertencerá ao sistema energético, nomeadamente no que concerne aos transportes e à produção de eletricidade.

Desta forma, e uma vez que o cluster português do calçado está comprometido com o futuro e alinhado com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, surge o Compromisso Verde como sendo parte integrante da solução para combater as Alterações Climáticas. O objetivo estratégico desta iniciativa passa por mobilizar o tecido empresarial do setor do calçado para a tomada de ações concretas, no sentido de contribuir para o alcance das metas de sustentabilidade definidas pelo cluster.

Com esta ambição, o Centro Tecnológico do Calçado de Portugal em conjunto com a APICCAPS, fazem o convite para que todo o cluster do calçado – fabricantes de materiais, componentes, tecnologias, marroquinaria e calçado – contribua para a sustentabilidade ambiental do planeta, desenvolvendo e inovando em produtos e processos, aumentando a sua eficiência global e circularidade, sendo inclusivo e competitivo.

As empresas que queiram aderir a esta iniciativa devem submeter o formulário online para oficializarem o compromisso. Posteriormente, a equipa do CTCP procurará contactar as empresas aderentes para a realização de um diagnóstico inicial que será gratuito e, ainda, a definição de um plano de ação individual.

Para mais informações sobre o compromisso verde contacte-nos: [email protected] 

1417

Voltar

Relacionado