Notícias

Economia americana em recessão

Tuesday, August 4, 2020
PIB americano caiu 32,9% no segundo trimestre
Economia americana em recessão

O PIB dos EUA caiu 32,9% no segundo trimestre (taxa anualizada). A economia americana está, oficialmente em recessão. Esta é uma queda histórica, apenas comparada com o período da Grande Depressão.

De acordo com os dados do Gabinete de Análise Económica (BEA) norte-americano, o Produto Interno Bruto dos Estados Unidos caiu 32,9% no segundo trimestre de 2020, depois de uma queda de 5% no primeiro.

"O Produto Interno Bruto (PIB) real decresceu a uma taxa anual de 32,9% no segundo trimestre de 2020, de acordo com a estimativa divulgada pelo Gabinete de Análise Económica. No primeiro trimestre, o PIB real decresceu 5%".

Segundo o gabinete, a informação hoje divulgada ainda carece de revisão futura, mas reflete as respostas do país à COVID-19. *

*Nos Estados Unidos, ao contrário do que acontece em Portugal (onde se comparam períodos homólogos), a forma de medir utilizada é a “evolução em ritmo anualizado”. Segundo o Observador, é comparado o PIB do trimestre atual com o do trimestre anterior e é realizada uma projeção da evolução do ano inteiro ao ritmo do trimestre em análise.

Queda histórica do PIB em França e Espanha

PIB espanhol cai 18,5%
A economia espanhola registou uma queda histórica de 18,5% no segundo trimestre deste ano, em comparação com o primeiro trimestre de 2020.
De acordo com o Instituto Nacional de Estatística Espanhol (INE), esta evolução do Produto Interno Bruto é o resultado do colapso do consumo das famílias (21,2%), do investimento empresarial em bens de capital (25,8%) e das exportações (33,5%), num contexto de paralisação da atividade e do encerramento das fronteiras, enquanto as despesas das administrações públicas cresceram 0,4%, noticia a Lusa.

França: PIB com queda histórica
França registou uma queda histórica de 13,8% do seu Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre, devido à epidemia de coronavírus. Este é o maior declínio trimestral do PIB desde o segundo trimestre de 1968, quando o país foi afetado pela greve geral de maio.

A queda da atividade no segundo trimestre é, no entanto, menor do que a esperada pela maioria dos analistas e do próprio instituto, que no mês de junho estimavam que fosse de 17%. O consumo das famílias, principal componente do crescimento, caiu 11%, os investimentos 17,8% e as exportações 25,5%, de acordo com a Lusa.

"A evolução negativa do PIB no primeiro semestre de 2020 está ligada à cessação de atividades não essenciais no contexto da contenção implementada entre meados de março e início de maio. O levantamento gradual das restrições levou a uma recuperação gradual da atividade económica em maio e junho, após o ponto mais baixo atingido em abril", pode ler-se no comunicado do Instituto Nacional de Estatística e de Estudos Económicos francês

113
Fonte: APICCAPS

Voltar

Relacionado