Notícias

CTCP e Valmet unem esforços para valorização de resíduos de produção

quarta-feira, 30 de março de 2022
As sobras de produção de feltros da empresa Valmet podem ser incorporadas em novos produtos, no setor do calçado. Esta é a conclusão da investigação feita pelo CTCP.
CTCP e Valmet unem esforços para valorização de resíduos de produção

A unidade industrial da Valmet situada em Ovar, uma empresa multinacional com sede em Espoo, Finlândia, produz tecidos e feltros para as mais diversas indústrias tais como: mineira, química, celulose, lavandaria, entre outras. O processo produtivo e o tipo de produtos que produz leva a que sejam gerados vários tipos de resíduos durante as diversas etapas produtivas, como por exemplo a urdissagem ou o corte e confeção.

Neste sentido, nasce a ideia de criar sinergias com a indústria do calçado, componentes e marroquinaria para o reaproveitamento destes resíduos de produção, seja na forma de subproduto seja na forma da sua incorporação para componentes funcionais. Após um primeiro contacto com o CTCP, foi feito um levantamento e identificação dos resíduos de produção, e posteriormente delineado um plano de atividades com o objetivo de estudar a valorização dos resíduos da Valmet para diferentes aplicações, sempre com grande foco na sustentabilidade e economia circular.

 As atividades desenvolvidas pela equipa da Unidade de Inovação e Fabrico Digital do CTCP, incluíram testes de corte por faca e por laser, costura, moagem para possível incorporação na produção de componentes e na personalização dos materiais da Valmet (por impressão digital e por corte e gravação laser). Adicionalmente, alguns materiais foram selecionados para a produção de amostras no FabLab do CTCP, com o objetivo de testar e demonstrar a sua potencialidade para aplicações no calçado, neste caso, em chinelos de feltro.

A equipa concluiu que os materiais exibem potencialidades para o uso no setor do calçado por exemplo em gáspeas, forros, entretelas ou reforços, enchimento, ou ainda incorporação na produção de solas (após moagem), entre outros.
 
CTCP apoia a Certificação de produtos reciclados
O CTCP colabora com empresas da fileira do calçado na obtenção de selos de certificação que evidenciam a utilização de material reciclado e que, deste modo, contribuem para a redução do impacto ambiental do processo produtivo:
 
. Recycled Claim Standard (RCS) é um padrão internacional voluntário que define os requisitos para a certificação de utilização de material reciclado ao longo da cadeia de fornecimentos. Para obter esta certificação as empresas devem evidenciar a utilização de, pelo menos, 5% (em massa) de material reciclado.
 
. Global Recycled Standard (GRS) é um padrão internacional, voluntário que define requisitos para a certificação de conteúdo reciclado, práticas socioambientais e restrições químicas. Para obter esta certificação, as empresas devem evidenciar a utilização de, pelo menos, 20% (em massa) de material reciclado e demonstrar a existência de um sistema de gestão para a melhoria de desempenho em termos socioambientais e para a eliminação da utilização de substâncias químicas restritas.
 
Quer ser nosso parceiro?

Procuram-se, assim, empresas do setor do calçado, componentes e marroquinaria como parceiros de testes destes materiais, com o objetivo final de virem a ser incluídos na sua produção de forma certificada. Para mais informação acerca da possibilidade de colaboração e testes de materiais podem contactar Florbela Silva ([email protected])e para esclarecimento acerca da certificação Rui Moreira (ru[email protected]).



544

Voltar