Notícias

Centro Tecnológico avança com fábrica digital

quinta-feira, 2 de dezembro de 2021
Novo serviço de inovação e fabrico digital
Centro Tecnológico avança com fábrica digital

A indústria portuguesa de calçado quer continuar na vanguarda tecnológica. Para isso, o CTCP (Centro Tecnológico do Calçado de Portugal) avançou com um centro de fabricação digital que, de acordo com Leandro de Melo, “tem como função apoiar técnica e tecnologicamente as empresas do cluster do calçado e marroquinaria no processo de transição para novos patamares de inovação e competitividade”.

“Nas últimas décadas” explicou o Diretor Geral do Centro Tecnológico do Calçado de Portugal, “a indústria portuguesa de calçado tem-se distinguido internacionalmente dos seus concorrentes pela capacidade de resposta rápida, nomeadamente a pequenas encomendas”.

“Trata-se, agora, - continuou – de acentuar essa estratégia”. “Temos condições de ser ainda mais rápidos, flexíveis”. Para isso, a criação de um Centro de Fabricação Digital, compostos por três doutorados, permite que “o Centro Tecnológico conduza as empresas para o desenvolvimento de produtos inovadores, testados em ambiente de trabalho, para uma rápida resposta às solicitações do mercado”. Uma estratégia que ganha especial relevância quando “surgem no mercado novos produtos, novas matérias-primas e mesmo inovações técnológicas que precisam de ser previamente validadas antes de serem apresentadas ao mercado”.  

Em termos práticos, este novo serviço é constituído por um serviço de “inovação e fabrico digital”, que procura apontar caminhos para a indústria do calçado e da marroquinaria na inovação e na experimentação de novas tecnologias, novos métodos de fabrico, técnicas de personalização, materiais e componentes.  Para isso, e com uma forte componente de investigação industrial e demonstração de tecnologias, “assente numa procura permanente do que melhor e mais inovador se faz, apresenta à indústria um conjunto de ferramentas e resultados a serem incorporados no seu dia a dia e trazer mais valor para o seu produto”, explica Leandro de Melo.

Além de conhecimento técnico e científico, este serviço disponibiliza “ferramentas como a manufatura aditiva (impressão 3D) e reutilização de materiais, impressão digital, corte e gravação laser, maquinação CNC, automação e robótica colaborativa, estão ao dispor do setor para novos projetos, ideias e desafios a desenvolver em conjunto e com total suporte da equipa”.


1228

Voltar