Notícias

Indústria portuguesa de calçado disponível para acolher refugiados ucranianos

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2022
Manifestação de interesse das empresas em acolher refugiados
Indústria portuguesa de calçado disponível para acolher refugiados ucranianos

A última semana foi verdadeiramente trágica na história recente da Europa, com o início do conflito na Ucrânia. Até ao momento, mais de 350 mil ucranianos já abandonaram o seu país. A ONU estima mesmo que, nos próximos meses, o número de refugiados ucranianos ascenda a cinco milhões. A indústria portuguesa de calçado está, desde já, disponível para acolher refugiados ucranianos.

“O setor de calçado que, tantas vezes é apontado com um exemplo de competitividade, deve voltar a assumir uma posição de relevo, de grande responsabilidade”, considera Luís Onofre. “Por esse motivo, tomamos a liberdade de, nas últimas horas, abordar o Governo, manifestando a disponibilidade para acolher, nas nossas empresas, refugiados ucranianos”, revela o Presidente da APICCAPS.

Há várias questões processuais a serem, desde já, consideradas: o estatuto de refugiado, o acolhimento no nosso país, a integração na segurança social ou mesmo no Serviço Nacional de Saúde. Importa, de igual forma, assegurar condições de trabalho no nosso país, na nossa indústria, e a imprescindível formação profissional. Para esse efeito, o Governo criou um grupo de trabalho inter-ministerial. 

A APICCAPS abordou o Governo nesse sentido e está já a efetuar um levantamento das oportunidades de emprego no setor. “São verdadeiramente difíceis de prever as consequências de um conflito desta natureza. Sabemos porém que não poderemos ficar indiferentes ao que está a ocorrer na Ucrânia e tudo faremos para estar à altura de uma digna resposta humanitária ”, finalizou Luís Onofre.

Nesse sentido, apelamos às empresas que estejam disponíveis para acolher refugiados, que possam preencher, sem qualquer caráter vinculativo, a ficha de manifestação de interesse AQUI.

Para mais informações contacte APICCAPS, através dos seguintes contactos: Email:[email protected] Telef:225 074 167

Fonte: APICCAPS

377

Voltar

Relacionado