Notícias

Formação em desenvolvimento e produção de uma bolsa na ARSUTORIA

terça-feira, 2 de agosto de 2022
CTCP proporciona experiência internacional na ARSUTORIA School, em Milão. Entrevista aos participantes portugueses.
Formação em desenvolvimento e produção de uma bolsa na ARSUTORIA

O projeto Erasmus+ LEIA visa trazer, pela primeira vez , novas oportunidades de qualificação e formação que equilibram inovação, sustentabilidade, questões de conforto / ergonomia, design de moda, qualidade e a manualidade responsável pelo prestígio da “European Leather Goods”, orientada para o segmento do luxo responsável.

No âmbito deste projeto europeu, coordenado pelo CTCP, foi criado um curso on-line em manufatura de artigos de pele e promovido um curso prático de 10 dias na ARSUTORIA em Milão, que decorreu entre os dias  11 e 22 de julho de 2022 e que contou com 11 participantes dos vários países da parceria: Portugal, Itália, Espanha e Roménia.

O curso incluiu formação em desenvolvimento e produção de uma bolsa, bem como visitas e workshop sobre o uso de software 3D para desenho de bolsas. O resultado desta experiência foi uma bolsa desenvolvida por cada e um dos participantes e na bagagem levaram a "mala" cheia de conhecimento sobre formas, técnicas e métodos e novas ideias para implementar.  Tal como nos contam nalguns dos participante portugueses que viveram esta experiência.

Entrevistas

Stéphanie Branco, arquiteta e fundadora da Asa Leather Work (ASA)


O que achou desta experiência de formação?
A experiência foi muito enriquecedora para a ASA Leather Work . A Arsutoria é uma excelente escola, com óptimas instalações. Foi possível ter uma visão ampla do fabrico de marroquinaria em Itália, desde à modelação manual vs 3D, à aplicação de diversos reforços consoante o resultado pretendido, utilização de variadas máquinas ao longo da construção de uma bolsa, assim como visitas a fábricas italianas de renome.   
 
O que a surpreendeu mais nesta experiência?

Perceber que Portugal tem, a nível de tecnologias, profissionais e qualidade de fabrico, um desempenho semelhante aos Italianos. Faltam em Portugal,  tal como está a acontecer em Itália e Espanha, modeladores e novas gerações que consigam criar um equilíbrio entre, o fabrico mais tradicional e a introdução de novas tecnologias/software digitais que permitam resultados mais produtivos e eficazes. É urgente criar um sistema de ensino em Portugal dedicado à marroquinaria para desta forma revalorizar a profissão de Artesão Marroquineiro tal como ela existe em França. Este país tem diversas formações de marroquinaria, todas com subvenções, bolsas e apoios para franceses que queiram iniciar essa profissão.
A visita ao H- Farm foi realmente surpreendente e demonstrou que o futuro passa, sem sombra de dúvida, pela realidade virtual e modelação 3D e que grandes marcas já estão a trabalhar nesse sentido.
A abordagem digital é, a meu ver, uma  das possíveis formas de atrair novas gerações para este sector, porque serão necessários profissionais na área da modelação com software 2D/3D paramétricos que permitem poupar muito tempo, por exemplo, nas fases de modelação, prototipagem, pré-vendas online, personalização de produtos etc...

Em que é que esta experiência contribui para o seu desempenho profissional atual e futuro?
Esta experiência permitiu à ASA Leather Work aperfeiçoar os seus métodos de trabalho e entender as tendências futuras do mercado da marroquinaria ligadas à tecnologias digitais.
 
Que conselho daria a novos estudantes que queiram ingressar na mesma experiência?
Que não hesitem em participar! Merece (e muito!) a pena. Não há melhor forma de aprender do que ver, fazer e testar.
 
Numa palavra, como caracterizava estas 2 semanas?
 Muito enriquecedora.
 
E em relação ao curso online do LEIA, o que achou? Considera este modelo de formação online uma opção?
É um ótimo apoio teórico. Sinto que talvez possa fazer falta uma parte prática " mão na massa" porque só fazendo se entende a teoria.


André Amorim, designer e modelador na empresa Belcinto



O que achou desta experiência de formação?
A formação na Arsutoria foi uma experiência fantástica. Muito bem organizada, com conteúdos programáticos de excelência e visitas de estudo de grande interesse.

O que a surpreendeu mais nesta experiência?
Para mim, a maior surpresa desta formação foram as visitas externas. Entre elas: Leu Leucati, Lineapelle e H-Farm. O conhecimento que se obtém nestas visitas é imenso.
 
Em que é que esta experiência contribui para o seu desempenho profissional atual e futuro?
Todo o conhecimento aprendido nesta formação é aplicado diretamente no meu trabalho. A oportunidade de ver e fazer um produto que faço no meu dia a dia com outras técnicas, métodos e abordagens; não só acrescenta e melhora o meu desempenho; como me permite identificar possíveis erros ou reduzir tempos de realização.
 
Que conselho daria a novos estudantes que queiram ingressar na mesma experiência?
A todos os estudantes que desejem iniciar-se ou complementar-se na Marroquinaria aconselho a participar nesta experiência com todo o empenho de dedicação. O conhecimento adquirido é imenso e a partilha de experiência profissional e social é fantástica.
 
Numa palavra, como caracterizava estas 2 semanas?
Evolução
 
E em relação ao curso online do LEIA, o que achou? Considera este modelo de formação online uma opção?
O curso online LEIA é  modelo de formação muito bom. Os conteúdos são excelentes e de fácil e rápida leitura. Um óptimo complemento á formação presencial.
 
Sara Sa, controladora de qualidade e logística  na empresa Zilam Lda



O que achou desta experiência de formação?
Esta experiência que em Itália foi uma boa aprendizagem tanto pessoal como profissional. Desde o acompanhamento com outros profissionais como estudantes até às visitas de monumentos da cidade e de outras empresas. É uma experiência sem dúvida muito boa. Infelizmente o tempo da formação no meu ponto de vista é pouco, devido ao facto em duas semanas não se consegue aprender tudo e perceber o porquê de se usar determinados métodos.

O que a surpreendeu mais nesta experiência?
O que me surpreendeu mais foi o facto de sermos todos profissionais e também estudantes da mesma área e mesmo assim existir muitas diferenças, muitas formas de fazermos uma bolsa. Tanto na montagem como a parte da costura.

Em que é que esta experiência contribui para o seu desempenho profissional atual e futuro?
Esta experiência contribui imenso porque ficamos a saber novas formas, técnicas e métodos que podemos usar e sem dúvida que ajudará a desenvolver novos modelos.

Que conselho daria a novos estudantes que queiram ingressar na mesma experiência?
O conselho que daria era para não se preocuparem e irem porque sem dúvida que ter esta oportunidade de fazer algo que nós gostamos é sem dúvida é uma oportunidade única. Desde a comunicação e socialização com outras pessoas de várias línguas e culturas como também a aprendizagem que temos ao longo destas duas semanas. O facto de estudarmos e conseguirmos visitar a cidade faz com que as coisas não tenham limites e que tudo chega ao nosso alcance!

Numa palavra, como caracterizava estas 2 semanas?
Enriquecedora

E em relação ao curso online do LEIA, o que achou?Considera este modelo de formação online uma opção?

O curso online LEIA é interessante e ajuda o aluno a ficar mais dentro do assunto e a perceber bem os métodos todos. É importante antes de ir para uma formação saber o que se vai fazer! Tendo em conta que na formação presencial não se consegue dar todos os métodos calmamente, aconselho vivamente primeiro fazerem o online para depois perceberem o que se trata no presencial.




447

Voltar