Notícias

E se os trabalhadores pudessem usar hoje o calçado profissional do futuro?

sexta-feira, 8 de março de 2024
Lavoro apresenta gama SpaceTrip
E se os trabalhadores pudessem usar hoje o calçado profissional do futuro?

Depois da feira A+A, na Alemanha, a “nave espacial” da Lavoro aterrou em Madrid, na SICUR, a principal mostra espanhola de proteção laboral, segurança e incêndio. Durante o certame, a empresa portuguesa de calçado profissional apresentou o seu compromisso com o calçado profissional do futuro, e, para isso, revelou diversas inovações, na fronteira da ficção científica.

A disruptiva gama SpaceTrip é a principal aposta no quadro desta mensagem empresarial que explora a conquista do espaço. Em sapato ou em bota, o design de linhas futuristas é favorecido pelo inovador processo Super CritIcal Foam, a tecnologia supernova, para produção de solas, que representa uma revolução na engenharia de calçado profissional.

“Com melhor desempenho mecânico, leveza e melhor retorno de energia, a sola Space Grip, produzida com essa tecnologia inovadora, é responsiva, proporciona um efeito de mola a cada passo, garante dispersão uniforme das forças de impacto durante a marcha, excelente absorção de choques, estabilidade e uma redução da fadiga no dia-a-dia laboral”, explica a empresa em comunicado. Esta inovadora espuma da sola Space Grip “é formada pela conflagração resultante da combinação de fluído supercrítico (um gás, nitrogénio, por exemplo, exposto a condições de alta pressão e temperatura) e material polimérico, TPU.  É uma espuma com estrutura microcelular fina, extremamente uniforme, que proporciona uma combinação perfeita de desempenho, conforto e sustentabilidade: composição com ar, 100% reciclável, menos 80% de consumo de material, sem adição de químicos, menor consumo de energia, menor desperdício e menor emissão de C02”.

Calçado que humaniza as condições de trabalho, ao estimular as circulações arterial, venosa e linfática; calçado terapêutico com materiais inteligentes adaptados à condição do pé diabético; calçado que valoriza as diferenças anatómicas entre mulher e homem e calçado em couro responsável (100% metal free) são quatro das mais recentes missões de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) que a Lavoro também apresenta na SICUR, em colaboração com o SPODOS – Foot Science Center.

Com apresentação de várias propostas, como a gama TT, a Lavoro estará também na linha da frente da defesa do calçado em couro. Saudável e sem tratamentos com metais pesados ou crómio, com produção rastreada e 100% biodegradável, o couro responsável é capaz de garantir produtos de elevada qualidade e durabilidade. “Ultrapassados os problemas de toxicidade do couro, a imaginação é o único limite à sua utilização. E até na conquista do espaço é um material incontornável, em função das suas propriedades únicas”, observa Teófilo Leite, administrador da ICC – Indústrias e Comércio de Calçado SA, que detém a marca Lavoro.

MODELOS PARA BOMBEIROS E FORÇAS DE SEGURANÇA

Na SICUR, a Lavoro apresentou também seis novos modelos para bombeiros e forças de segurança ou militarizadas. A Fénix 5.1 PRO, que representa uma proteção extra para os bombeiros, inclusive do metatarso, é uma dessas propostas, que prometem revolucionar a relação de bombeiros, polícias, seguranças privados ou militares com o calçado técnico. A Fénix 5.1 PRO é uma novidade na gama Lavoro, já que para além dos requisitos das normas de equipamento de proteção individual (EPI) para bombeiros, também cumpre as normas dos EPI para atividades florestais, como o sistema anti-corte de motosserra. A utilização deste tipo de máquinas não está isenta de riscos e os bombeiros são, muitas vezes, obrigados a utilizá-las por força das circunstâncias, no combate a fogos florestais.

No final de 2023, a marca, com uma associação à conquista do espaço, definiu um novo posicionamento, de compromisso com a descoberta constante de materiais, técnicas e processos que permitam ultrapassar as fronteiras da produção tradicional de calçado profissional.

A marca Lavoro pertence à ICC – Indústrias e Comércio de Calçado, SA, que a partir de Guimarães lidera, desde 1986, a produção portuguesa de calçado profissional para os mais diversos ambientes de trabalho. Da indústria à floresta, com passagem pela logística, bombeiros, forças de segurança e militarizadas. A empresa, que fatura 20 milhões de euros/ano, tem em curso um investimento de 5 milhões de euros, focado na renovação e ampliação das instalações, na produção com energia fotovoltaica, na robotização, no corte digital, na costura automática e na injeção robotizada com reciclagem de materiais.

Fonte: APICCAPS
700

Voltar

Relacionado