Quarta-Feira 16 de Outubro de 2019 Institucional | Mapa do Site | Localização | Contactos | Facebook CTCP Youtube CTCP Linkedin CTCP Instagram  CTCP

Newsletter

Ver todas

Subscrever newsletters




Links
 
 
NOTICIAS
         

  

Google Translate


Luxo e desporto comandam vendas na Europa

A Lyst revela tudo sobre as tendências preferidas dos consumidores do Velho Continente. A informação foi analisada através da plataforma global de moda que ainda divulgou as marcas mais desejadas pelos consumidores, o top de cores, os melhores momentos para fazer compras e muito mais.

As tendências de moda podem ser muito parecidas em todo o mundo, mas os gostos variam muito de acordo com os hábitos e costumes locais. Sendo impossível negar a influência destes fatores na escolha de qualquer artigo de moda, a plataforma Lyst lançou o que pode ser denominado como “O Mapa da Moda Europeia”.

Este mapa constitui um levantamento de dados da plataforma relacionados com o comportamento de compra do consumidor no mundo da moda, tendo em conta as marcas, categorias e cores que preferem. Além disto, permite também saber os gastos médios de 47 países e ainda os horários mais populares para fazer compras online.

No total, foram analisadas mais de 50 milhões de visitas e não restaram dúvidas. Os produtos mais desejados, tanto para homem como para mulher, foram as sapatilhas oversized Alexander McQueen e as Vulcanised low-top da Off-White. O segundo produto mais popular foram as sapatilhas Adidas Boost 350 v2 que geraram uma onda de publicidade notória nas redes sociais com nomes mediáticos como Kim Kardashian e Brad Hall, apesar de terem perdido a corrida ao primeiro lugar para o mini cinto industrial da Off-White.

Ainda na maratona do desporto, não é surpresa alguma que as marcas de moda com maior interesse para Portugal e França são a Nike e a Adidas, não fosse o top 3 de Portugal todo relacionado com artigos desportivos.

Marcas na vanguarda
Os nomes de outras marcas de luxo estão presentes no top da lista em muitos outros países. No Reino Unido, na Suécia e na Dinamarca, a Gucci é a marca mais popular. Também na Holanda, a casa de moda detida pelo grupo Kering consegue marcar pontos, já na Alemanha, a Balenciaga, também pertencente ao gigante francês, lidera as preferências. Só na Bélgica foi possível ver um designer local alcançar o top três. Além de Dries van Noten destacado no top, a Dolce & Gabbana é a marca de eleição na Bélgica e também em Espanha. Já em Itália, a Off-White é a mais cobiçada pelos consumidores.

Como foi referido, as sapatilhas são, sem dúvida, artigos que os clientes procuram recorrentemente mas, em toda a Europa, os casacos e os vestidos são as peças mais procuradas. E para espanto de muitos, curiosamente, os vestidos de casamento estão entre as categorias mais solicitadas na Bélgica.
Seleção de cores

Já a escolha dos consumidores relativamente às cores dos produtos não parece variar muito. Falta-lhe o fator de irreverência que a indústria de moda gostaria de ver. O preto e o branco são os tons mais pedidos no Reino Unido, mas em terceiro lugar destaca-se o vermelho. Nos países europeus, os compradores optam mais por tonalidades neutras e em quase todos os países, o preto e o branco, estão classificados no top dois.

Apesar do preto ser a cor mais popular na Suíça, a regra anterior não se verifica. Cores como o rosa, tons metálicos e neutros estão acima do branco. Em Espanha e França, o vermelho é a segunda cor mais desejada, seguindo-se o branco, no caso da Espanha, e o preto, no caso da França.

A recolha de dados concluiu que a probabilidade de as pessoas fazerem alguma compra aumenta ao domingo, principalmente entre as 16 e as 20 horas, sendo alguns países mais ponderados e conscientes que outros no que toca a encher o carrinho. A Grécia e Portugal são os verdadeiros caçadores de pechinchas, com mais de 50% das compras adquiridas com desconto, enquanto que apenas 31% dos britânicos compram durante o período de saldos o que, comparativamente com o país menos provável de comprar neste período, a Noruega, com 16%, é uma diferença considerável. No seguimento destes dados, os holandeses compram 24% dos artigos de moda em saldos (um pouco abaixo da média dos países europeus) e a Suécia, a Noruega, a França e a Alemanha estão no fim da lista com menos de 20%.

Se, por um lado, alguns países preferem a época de descontos para fazer compras, outros têm o maior gasto médio. No Mónaco, as mulheres gastam cerca de 820 euros quando fazem compras na Lyst. Em geral, em quase todos os países europeus, as mulheres são mais consumistas que os homens, à exceção da Itália, onde os homens gastam em média 280 euros e as mulheres pouco mais de 200 euros.

Fonte: Portugaltêxtil

Data:2019-09-16    Visualizações: 42


Google Translate Imprimir Enviar este registo a alguém
Voltar
Área Reservada

N.º Nif

Password

memorizar-me


ainda não se registou?
Perdeu a password?
Pesquisa de Informação




--------------------------



    Política de Privacidade | Livro de Visitas | Livro de Reclamações