Domingo 26 de Janeiro de 2020 Institucional | Mapa do Site | Localização | Contactos | Facebook CTCP Youtube CTCP Linkedin CTCP Instagram  CTCP

Newsletter

Ver todas

Subscrever newsletters




Links
 
 
NOTICIAS
         

  

Google Translate


Em nome da sustentabilidade

A indústria portuguesa já tem um Plano de Ação do Cluster do Calçado para a Sustentabilidade. "É uma ferramenta essencial para o reposicionamento estratégico do sector na cena competitiva internacional", disse Luís Onofre, presidente da associação sectorial APICCAPS, na apresentação do documento, esta quinta-feira.

São 12 medidas , distribuídas por 50 ações que passam por questões como a eficiência energética, desenvolvimento de novos materiais, ecodesign, energias renovaveis, reciclagem e neutralidade carbónica. Vão envolver um universo de 400 empresas e prometem relançar a indústria mais sexy da Europa, a braços com uma quebra das exportações superior a 7% depois de uma década de forte crescimento, na ordem dos 50%, para €1,9 mil milhões.

A direção da APICCAPS, responsável por este plano, desdramatiza os números na frente exportadora, defendendo que "nenhum país, nenhuma economia, nenhum setor de atividade cresce de forma ininterrupta" e este abrandamento "é natural" considerando o longo ciclo de recordes da fileira, o desempenho modesto dos principais mercados de destino dos sapatos portugueses e a alteração no modelo de comércio tradicional, com o desaparecimento de centenas de lojas de retalho no centro da Europa.

A APICCAPS acredita que tem de continuar a trabalhar para manter o sector na crista da onda. O que foi conseguido até agora "só foi possível pela combinação adequada entre o dinamismo empresarial e as políticas públicas, atuando de modo concertado nos três fatores mais relevantes para a manutenção e reforço da competitividade: a promoção comercial e marketing, a qualificação dos recursos humanos e a inovação".

Se há uma bandeira a apresentar é esta: "Portugal tornou-se o maior utilizador de tecnologias inovadoras na fileira do calçado", garante a APICCAPS. E se há um lema para o futuro próximo, pode resumir-se na frase "Contra a China, marchar marchar". Porquê, porque a Ásia, liderada pela China, responde sozinha por 90% da produção mundial de calçado e este país concentra quase 2/3 de todas as exportações de sapatos.

O que é que isto tem a ver com sustentabilidade? Tudo, responde Luís Onofre: " Para a APICCAPS , o que não é sustentável é que um único continente assegure quase 90% da produção mundial de calçado", explica.

Sobre o investimento a realizar, este "será avaliado ano a ano, em função, da execução do Plano de Acção", comenta  a direção da APICCAPS, defendendo não fazer sentido falar de valores globais antes dos projetos estarem finalizados.


Fonte: https://expresso.pt

Data:2019-12-09    Visualizações: 317


Google Translate Imprimir Enviar este registo a alguém
Voltar
Área Reservada

N.º Nif

Password

memorizar-me


ainda não se registou?
Perdeu a password?
Pesquisa de Informação




--------------------------



    Política de Privacidade | Livro de Visitas | Livro de Reclamações