Notícias

Importação fraudulenta de têxteis e calçado da China

Sunday, January 20, 2008
Importação fraudulenta de têxteis e calçado da China

O Organismo Europeu de Luta Anti fraude (OLAF), em cooperação com as autoridades austríacas, desmantelaram uma rede ilegal que introduzia na Europa  têxteis e calçado provenientes da China.

A rede constituída por cidadãos chineses, húngaros e austríacos, que efectuavam o fraude com facturas falsas e com valores muito inferiores ao valor real dos produtos. Os artigos envolvidos eram calças de ganga, t-Shirts e outros artigos de vestuário, assim como todo o tipo de calçado, incluindo calçado de desporto e casual.

A União Europeia ainda não apurou os verdadeiros prejuízos financeiros em taxas aduaneiras e Iva, uma vez que as investigações ainda não terminaram, mas estima-se em milhões de euros. Assim, restrições quantitativas de importações Chinesas foram impostas.

Eram essencialmente as pequenas alfândegas que tratavam das formalidades em nome dos cidadãos Asiáticos. Aqui despachavam as mercadorias para o país de destino sem o respectivo pagamento do IVA. Na maioria dos casos os destinatários não existiam ou desapareciam passado um curto período de actividade.

De acordo com as pesquisas da OLAF este tipo de fraude não afecta unicamente a Áustria mas também toda a Europa. Por isso muitas outras investigações estão em a ser efectuadas em muitos Estados Membros.
Estima-se que a fraude afectou cerca de 600 000 toneladas de Têxteis e Calçado, com um impacto de mais de 200 milhões de Euros só em direitos aduaneiros perdidos.

Limites nas importações Chinesas para a EU foram impostos em 2005. O calçado em pele está sujeitos a taxas anti-dumping  desde Março de 2006.

1475
Fonte: Fashionbusiness International, Dez07Jan08

Voltar

Relacionado