Notícias

A Revolução do milho

segunda-feira, 2 de julho de 2007
A Revolução do milho

Depois do sucesso do Sorona no vestuário, o gigante DuPont lança uma segunda gama de polímeros de fontes renováveis, que podem ser usados em sapatilhas de corrida, botas de ski e elastómeros.
O novo polímero, rotulado DuPont Cerenol, é obtido a partir de milho em vez de petróleo e pode ser usado para substituir os produtos à base deste poluente composto, sem comprometer a funcionalidade, afirma a empresa especialista em químicos, acrescentando ainda que o mesmo pode ser concebido de forma a responder a necessidades específicas.
O novo polímero é também um sério candidato a substituto das fibras "Lycra", conferindo melhor recuperação elástica e uma maior velocidade de fiação e podendo ser usado para melhorar o amortecimento e a estabilidade das solas das sapatilhas de corrida.
O novo polímero está a ser produzido nas instalações da DuPont nos EUA e no Canadá. O Cerenol resulta da polimerização de bio-PDO com o próprio composto. 
Os poliéterdiols foram desenvolvidos com o objectivo de constituir uma «opção inteligente em termos ambientais», assim como «satisfazer ou exceder a performance dos seus concorrentes à base de petróleo», afirma Peter Hemken, vice-presidente e director-geral da DuPont Bio-Based Materials.
O primeiro polímero desenvolvido pela DuPont a partir do milho foi o Sorona. Este polímero é utilizado para produzir fibras sintéticas que combinam maciez, elasticidade e boa recuperação da forma, cores vibrantes, resistência à ruga e ao desbotamento e cuidado fácil. O Sorona é utilizado em artigos de vestuário, incluindo roupa interior e de banho.
 

Fonte: Portugal Têxtil, 2.Jul.07
5605

Voltar

Relacionado